quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Prisão de Pizzolato

                                      
 
            Condenado no processo do mensalão, Henrique Pizzolato foi o único réu que conseguiu fugir.
            Valendo-se de documento falso, refugiou-se na Itália, onde também tem cidadania.  Não era encontrado,  até que a polícia italiana o localizou, ocasião em que mostrou documento de irmão já falecido.  Segundo o apurado depois, com o mesmo nome do irmão, votou no Rio de Janeiro.
            Ora, além do crime de falsidade cometido pelo antigo diretor do Banco do Brasil, que se encontra em situação penal delicada na Itália, o fato mostra bem quem são os componentes do maior crime já cometido no Brasil, em termos de organização.  A prisão por uso de documento falso demonstra a real situação dos outros condenados na ação penal 470.
            Alegam todos eles que estão presos por razões políticas.  Técnica de disfarce, pois foram condenados por peculato, corrupção ativa e passiva e formação de quadrilha.  Nenhum destes crimes é político.  Tudo o que não poderia acontecer com o ex-diretor do BB era ser preso por falsidade.  Mostra bem o seu caráter, pois sendo participante do grupo dos condenados, tira de vez a razão que estavam usando, quando afirmavam que os crimes são políticos.  Mais.  Mostra a audácia do fugitivo em apresentar documento falso à polícia italiana, acostumada a combater a maior organização criminosa do mundo, a Máfia.
            Seu advogado pediu sua liberdade, enquanto aguarda julgamento naquele país.  Não poderia ser outra a decisão da juíza.  Negou o pedido, alegando que quem já fugiu de um país pode perfeitamente fugir de outro.
            Pizzolato certamente vai ser condenado pela justiça italiana, pois tudo leva a crer que a extradição para o Brasil não vai ser concedida.  Condenado por crime comum e que envolve falsidade material e moral.  A mesma que utilizou quando participou do escândalo do executivo brasileiro.
            Tirou em definitivo a desculpa dos condenados de que estão presos por razões políticas.  Que não convencia ninguém, mas era uma tentativa de justificar a punição.

Link  http://port.pravda.ru/news/desporto/12-02-2014/36218-pizzolato-0/

13 comentários:

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

Triste. E pensar que o larápio pertencia à Diretoria do maior banco do país e um dos maiores do mundo. Bela roba!

Blogat disse...

Pois estes foram condenados e presos. Começam agora a julgar um outro mensalão. O que verdadeiramente me entristece e deixa desalentada e sem esperanças na classe política do nosso país.
As eleições estão aí (lamentavelmente ofuscadas pela copa), e o que teremos como opção?

Marco Bastos disse...

Que fique trancafiado por lá. Aqui não fará falta. abrçs.

Tais Luso disse...

O que falta para sermos o país mais corrupto do mundo? Não saímos dos noticiosos, e somos graduadíssimos em safadeza!!
Não falta nada. Vergonhoso...

Abraços.

marcia lailin disse...

100 comentários ara não estragar minha noite

Célia Rangel disse...

Esse, assim como tantos outros, nadou de braçadas no mar da corrupção... E, foi para o país da pizza! Será que vai degustar uma?
Abraço.

Rita Lavoyer disse...

Ah, pois a corja toda deveria ter fugido para a Itália, quem sabe aquele país não faria justiça aos brasileiros!

Nadir D'Onofrio disse...

Henrique Pizzolato, só um a mais, na somatória

dos corruptos.

Faltam ainda os que, não tivemos conhecimento!

O Brasil está falido, desacreditado, não tenho

preferência por partidos políticos, mas você,

há de convir que, o PT extrapolou, todos os demais!

Se o espertinho do Henrique Pizzolato, por acaso fosse extraditado, com certeza morreria aqui, no Brasil, a exemplo de outra pessoas que, já estão calados para sempre, porque estavam atrapalhando os planos petistas, embora esses, não fossem corruptos.



Nadir D’Onofrio


Mardilê Friedrich Fabre disse...

Eu me questiono se isso um dia vai terminar. Desde que eu me conheço por gente que eu espero melhoras e até hoje só vi piorar.

Carmem Velloso disse...

Também não acredito na extradição.
Que fique por lá mesmo!
Beijo.
Carmem

Caio Martins disse...

Jorge, denunciamos exaustivamente os desmandos dessa quadrilha... Os chefes de fato, todavia, seguem mandando no sistema político, incluindo a infestação do STF.
Está tudo dominado...

Abçs.

Gil Façanha disse...

Olá querido Jorge! Há tempos não venho aos antigos blogs que tanto gostava. A falta de tempo, entre outras coisas, me afastou muito desse meio. Mas, agora, tentando retomar boas leituras, retorno a este espaço.
Quanto ao texto em questão, minha decepção com esse país é tanta, que sinto uma certa amargura ao falar sobre esses fatos. Como funcionária pública da área de saúde, venho lidando com tanto desrespeito aos nossos direitos, que já me sinto muito cansada. As irregularidades, as falcatruas, o desrespeito, entre tantas outras coisas, parecem consumir nossas forças. Triste com meu país... triste com a realidade que nos engole.

Forte abraço e até breve.

Anderson Fabiano disse...

Bastards in carcere!

Se aqui não funciona, pelo menos lá...

meu carinho,

Anderson Fabiano