sábado, 11 de junho de 2011

Amor
















Amor





O amor quando floresce,

É como as plantas no chão

Que a gente nunca se esquece

De louvar em oração.

15 comentários:

Mari Amorim disse...

Grande verdade,amigo,Jorge.
Excelente domingo,com muito amor no coração!
Um abraço,cheio de boas energias!
Mari

Caio Martins disse...

Belíssima quadrinha, Mestre Sader. Louvar, cuidar, zelar... Gostei muito!

lino disse...

Quadrinha boa!
Abraço

Espelho disse...

Você é o maior trovador contemporâneo!Linda a sua trova!
O amor é sempre a grande inspiração dos versadores!
Um beijo
Mel Racional

Mardilê Friedrich Fabre disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mardilê Friedrich Fabre disse...

Jorge, delicada a tua quadrinha. Boa pra decorar e recitar em ocasiões muito especiais. Abrs. Mardilê

Rita Lavoyer disse...

Tá ai, gostei! Para o amor, quanto menos palavras melhor.
Grande abraço e namore muito mesmo!

Anônimo disse...

Agora você deixou falar o coração.
Doces versos!

Simplesmente Malu! disse...

A simplicidade e a pureza do sentimento traduzidas em verso.
Lindo!

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

Muito a propósito para o dia dos namorados. Parabéns, menestrel Jorge!

petuninha disse...

Querido Jorge!
Bonita trova. Desde o tempo dos trovadores medievais, esta modalidade poética canta o amor e canta também os amigos.
E nunca vão cair de moda nem as trovas e nem o amor e nem os amigos.

Aqui tu falas de amor e de floração
Tanto florescem as flores como floresce o amor, se forem cuidados,

Beijos.

Marcia disse...

Amor,ternura e sensibilidade..bjus

cristinasiqueira disse...

oi Jorge,
Linda trova.Poucos homens tem esta rara delicadeza e sensibilidade para o Amor.

Beijos

Cris

Eliana disse...

Oi Jorge, muito lindo o que você escreveu. Parabéns!

Tenha uma ótima noite!!!

Liège disse...

Caro Jorge, como é bom celebrar o amor e inspirar-se nele para viver e compor belos versos como esses! Não apenas no dia dos namorados, mas a cada momento.
Um grande abraço.