sábado, 13 de abril de 2013

Esplendor



Desponta o sol no horizonte
E a vida sorri no instante,
Suplicando que alguém conte
A grandeza do levante.

O dia está luminoso
Trazendo para nossa alma
Um espírito esplendoroso
Que tudo conforta e acalma.

São mesmo certos momentos
Felizes e de grandeza                            
instantes de encantamentos.                            

Que venha a luz, venha o dia,
Que venha a doce pureza,
Enfim — a graça e harmonia!

Imagem:   "Girassóis", o/s/t. Vincent Van Gogh   

15 comentários:

Caio Martins disse...

Estou gostando de ver, Jorge. Para quem diz não ser poeta, estás te revelando um belo sonetista... Abçs.

Rita Lavoyer disse...

Diante de tamanha grandeza, resta-me somente ajoelhar e rezar.
Que eu possa , sempre, comungar tua poesia no esplendor deste teu altar.

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

Para um dia muito chuvoso (ao menos por aqui)esse sol esplendoroso com girassóis de Van Gogh vêm a calhar. Muito bom, amigo Jorge.

Célia Rangel disse...

Onde poderá haver mais graça e harmonia que na luz que irradia um novo dia? Belo!
Abraço, Célia.

petuninha disse...

Um soneto muito belo, bem inspirado!
Nada mais lindo que o amanhecer, o sol que desponta no horizonte trazendo-nos calor e com raios de luz pintando o mais belo quadro na Natureza que acorda para mais um dia!
É lamentável que a maioria de nós seres humanos estejamos dormindo
quando ocorre um dos mais belos espetáculos!

Parabéns, Jorge, pelo belo soneto!
Continue na poesia, quero ver seu livro de poemas editado!

Beijos.

Ana Bailune disse...

Um lindo dia que nasce, trazendo consigo poesia no ar... e o poeta estica a mão, pegando as letras de um poema...

Marco Bastos disse...

Eu adoro a alvorada - é quando o dia é mais esplendoroso - e acontecem bons poemas como o soneto do amigo. Parabéns, Jorge.
abraço.

marcia disse...

Alvorada de paz e esplendor..bjus

Carmem Velloso disse...

Expressivo soneto, Jorge. Estes fatos da Natureza são atraentes mesmo.
Bjs. Carmem

Jota Effe Esse disse...

Valeu, Jorge, pelo magnifico soneto e pela não menos magnifica imagem. Meu abraço.

Tais Luso disse...

Lindo poema; o que chamou minha atenção foi 'instantes de encantamento'. E assim é a vida, instantes de tristezas, instantes de felicidade, de encantamento, de desilusões... É uma roda em que tudo retorna.

Gostei muito.
Um abraço.

Mardilê Friedrich Fabre disse...

Encantou-me esta estrofe:
O dia está luminoso
Trazendo para nossa alma
Um espírito esplendoroso
Que tudo conforta e acalma.
Abrs Mardilê

Márcia Sanchez Luz disse...

A vida é toda feita de pequenos instantes que nos enchem de alegria e encanto, Jorge.
Grata pela partilha de seu belo poema.

Beijos

Márcia

Espelho disse...

"O dia está luminoso
Trazendo para nossa alma
Um espírito esplendoroso
Que tudo conforta e acalma.

São mesmo certos momentos
Felizes e de grandeza
— instantes de encantamentos.

Que venha a luz, venha o dia,
Que venha a doce pureza,
Enfim — a graça e harmonia!"...

Farei desta obra a minha oração matinal - tenho certeza que afastarei as trevas sombrias de minhas pisadas aceleradas, até o trabalho, e com menos aceleração, da volta dele, até a casa que moro...

Grata amigo, por sua bela e comovente arte de escrever e pensar!
Mel Racional
e-mail: melracionalii@yahoo.com.br

Anderson Fabiano disse...

E você ainda teve a cara de pau de dizer que não estava pronto pra minha antologia? Que isso rapaz? Você está pra lá de pronto. E ponto!

belíssimo!

meu carinho,
Anderson Fabiano