quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

O porto de Mariel

                  

            Criticada por todos pelo investimento feito no porto de Mariel, Cuba, Dilma tem defensores que argumentam que o mesmo será porta de entrada de produtos brasileiros nos Estados Unidos.
            É preciso ser bastante crédulo para acreditar nisso.  Acaso os portos norte-americanos são deficientes?  Necessitamos de uma espécie de ponte para alcançar os EUA?  Não.  É desculpa para justificar o investimento.
            Enquanto isto, os portos brasileiros necessitam de reformas imediatas, inclusive com a dragagem que impede a atracação de navios de muito calado. O problema é antigo, e não foi resolvido.  Muitos graneleiros aguardam no mar a hora de uma aproximação, enquanto outros são carregados dos nossos produtos por transporte marítimo local.
            Nosso problema portuário está longe de ser bom, e solucionado.  Interessante notar que o país está cada vez mais dependente da exportação, e muito se perde em produtos agrícolas por falta de bom acesso aos portos e eficiente funcionamento dos mesmos.

            Fica a dúvida.  O investimento não era necessário.  Mas e o pagamento da dívida?  Afinal são 957 milhões de dólares emprestados pelo BNDES.  Se vai ser paga ou não é fato que ninguém pode afirmar. 


Publicado no Pravda em 31/01/2014
http://port.pravda.ru/news/sociedade/31-01-2014/36147-porto_mariel-0/ 

9 comentários:

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

É como você diz: o investimento não era necessário, mas o pagamento sim! Oremos para que não seja mais uma montanha de dinheiro se esvaindo pelo ralo. Abraços, Jorge.

Rita Lavoyer disse...

Bom, como já me tornei incrédula, cansada de quebrar a cara, porque decepção dói mais que encarar a realidade, acho que o Brasil está se saindo muito bem como doador de dinheiro.

Efigênia Coutinho disse...

Esse é o nosso BRASIL, que vamos engolindo e sufocando até a onde DER!
Tenho pena do quanto está sendo destruído nosso país!
Como sempre boas abordagens suas,
abraços,
Efigenia

Célia Rangel disse...

Olhe, meu caro Jorge! Sempre me senti escrava nesse país: - primeiro na minha infância pela autoridade castradora materna; depois como operária da educação, onde conseguimos a "medalha" de país com maior número de analfabetos; e hoje, faço parte de escravos do INSS, em um país que exporta fraternidade financeira, em detrimento da mínima infraestrutura de seu povo! E, pensar que ainda votamos!
Abraços, com muita indignação por tudo isso que li, mais viagens e hospedagens oportunistas!
Célia.

Caio Martins disse...

Meu querido amigo, fazer cortesia com o chapéu alheio (nossos impostos)é a característica de governos ilegítimos e demagógicos... Mas, o povão gosta! Abraços.

Anderson Fabiano disse...

Jorjão,

E vc queria o que dos amigos PTralhas?

Sinceramente, acho que a culpa é do tal hino que enaltece o "gigante adormecido".

Ah! Meu povo... ACORDA!'

Meu carinho,
Anderson Fabiano

Marco Bastos disse...

É princípio da engenharia e da logística a redução do custo das operações. É regra para a economia dos custos de transporte a minimização dos movimentos - desloque do ponto inicial ao ponto de destino sem interrupções. Cuba está a poucas milhas de Miami, o argumento apresentado é falho, e é uma desfaçatez. Se foi essa a razão dada como justificativa para o investimento, desprezou-se que o transbordo é oneroso ou se quis menosprezar a inteligência do povo brasileiro - nem todos são analfabetos e ignorantes. Não entendo como um País com 200 milhões de habitantes, por vezes seguidas, entrega o poder político para dirigentes tão despreparados. Se é o voto da populaça corrompida por benesses indevidamente concedidas que os mantem, está na hora de questionar a legitimidade da maioria nas urnas - o processo de escolha mostra-se ineficaz. O eixo ideológico que parece nortear as decisões tem sido pernicioso.
abraços.

marcia lailin disse...

tentei ler, mas
logo ,no inicio vi o nome da dita cuja e não consegui
pulei tudo e chequei aqui

petuninha disse...

Nao se surpreendam com este caos no transporte em geral, porque esta novela vem de anos e anos. O transporte maritimo ja foi no Brasil um precursor na pequena cabotagem, media e longa, fazendo o Brasil se destacar na frota maritima mundial em milhares de tonelagens de carga transportada para importacao e exportacao.
Com a abertura do governo Color para empresas de navegacao, para haver concorrencia com a frota brasileira os armadores brasileiros perderam o estimulo com a baixa do preco da tonelagem transportada, fazendo com isso que as Companhias de navegacao brasileira e os estaleiros navais perdessem sua capacidade de crescimento.
Outra medida negativa, foi o transporte rodoviario brasileiro devido aos caminhoes com excesso de carga transitando pelas rodovias e destruindo as estradas, sem a devida manutencao e reconstrucao das mesmas.Por este motivo foram ceifadas milhares de vida pelo pais afora.
Completando, a falta da malha ferroviaria no Brasil com indice de precos de transporte bem acessivel, que foram truncadas pelo monopolio das industrias automotivas.
Com tantos portos brasileiros que poderiam ser dragados com os minimos investimentos, verbas altas sao desviadas mais uma vez.