terça-feira, 22 de março de 2011

A visita de Obama



















   A visita de Obama

            Parece indiscutível que o presidente Barack Obama veio firmar posição no Brasil.
            Muito se falava das comitivas de Lula.  Obama não fez por menos.  Mil pessoas na comitiva, a maior parte delas composta por homens de negócio, que fecharam vários acordos.
            O Wall Street Journal destacou na manchete de hoje, 21 de março de 2011, que as relações Brasil - Estados Unidos precisam se consolidar.  Ora, tanto isto é verdade que o próprio presidente americano veio cumprir esta tarefa.  O país é líder absoluto, no momento, da América Latina.  Econômica e politicamente.
            Para se ter uma idéia do crescimento brasileiro, em 2010 de 7,6% do PIB, batendo todos os países, menos China, começa a assombrar a comunidade financeira mundial.  Espera-se para este ano a maior safra agrícola de todos os tempos.  É evidente que tal fato não é segredo para outros países.  Ou seja, o americano do norte, nosso principal comprador, está seguro com o indispensável fornecimento.
            Outro fato de suma importância é o político.  Dilma tem-se portado como deve um chefe de Estado.  Sóbria, eficaz e sem dar importância a problemas políticos menores.  Inspira confiança.  Está no poder para resolver o duro problema brasileiro, e não ficar apoiando este ou aquele lugar de política não democrática.  O cínico Hugo Chávez acaba de declarar que se perder as eleições do ano que vem, não entrega o poder.  Ou seja, está pedindo outro Lee Oswald, e vai encontrar.
            Enfim, Obama não veio pregar no deserto.  Quer produtos e paga bem.  Quer apoio e dá apoio.  Jogo de interesses, sem dúvida.  Mas jogo limpo. 

13 comentários:

Mardilê Friedrich Fabre disse...

Concordo, os Estados Unidos enfim reconhecendo nosso valor. Só falta os brasileiros darem valor que o seu país merece, e todos darem a importância que precisamos para a educação, porque será a educação que elevará esta nação aos "píncaros da glória". Abrs. Mardilê

Gil Façanha disse...

É isso ai! concordo com a Mardilê. Só falta agora usar os louros desse apoio para investir no que realmente mantém um povo de pé. Educação e saúde. bjs.

Marcia disse...

É bom saber jorge que ainda existe jogo limpo na política..bjus

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

Jorge,
Deus te ouça e permita mesmo que o mundo esteja assim cor-de-rosa pro nosso lado... Oremos! Fique com meu abraço!

petuninha disse...

Jorge!
Ótimo que Barack Obama tenha vindo conferir que o nosso Brasil não é o país de gente atrasada e cheio de cobras e malandros, como muitos americanos ainda pensam. Tenho certeza de que saiu daqui com a melhor impressão, pelo calor humano que o recepcionou, pelo que viu e pelo que negociou.
Como sempre, EUA, por sua inteligência, se adiantou a negociar com nosso país, antes mesmo do Comércio Comum Europeu, que dizem estar decadente'.
Obama e sua família são de uma simpatia e carisma incomuns.
Nosso país decola na posição econômica e em outras, embora ainda falta atenção para aspectos básicos e essenciais, como Educação, Saúde e Justiça.
Dilma está com porte de verdadeira estadista. Ela disse na própria posse que queria em primeiro plano fazer o bem à população brasileira.
Ela foi uma lutadora neste sentido,quando guerrilheira, embora com rumos e ações equivocados. Tudo faz entender que ela está madura hoje e é consciente do que faz.
Ótimo, teu comentário!
Beijos.

Mari Amorim disse...

Todos de olho no que o Brasil pode oferecer,que não é pouco.O que me entristece,são a falta de investimentos nas principais areas,
a educação,só através dela,podemos ter mão de obra qualificada,nos próximos anos,para que a ocupação de vagas,onde desde já são ocupadas por pessoas de outros países.
Obrigada pelo carinho e presença,onde sempre deixa seu rastro em boas energias,amplamente compartilhadas,paz,saúde,e muito amor,
abraços
Mari

Espelho disse...

AMEI OS COMENTÁRIOS DAQUI TAMBÉM ESTAMOS ADULTOS NA POLÍTICA, MAS INFANTIS EM MUITOS SETORES:EDUCAÇÃO, SAÚDE,TRANSPORTE E MORADIA PARA OS SEUS... IREMOS TAMBÉM CRESCER NISTO.

AMIGO Jorge EU NÃO SEI FAZER LINK COMO VC FAZ?
UM BEIJO

lino disse...

O primeiro Presidente estrangeiro a entrar na Casa Branca de Obama foi o Lula. A grandeza do Brasil é mais reconhecida na Europa do que nos EUA, onde são aplicadas taxas enormes aos biocombustíveis do Brasil para facilitar a vida aos agricultores internos. E forças de segurança estrangeiras obrigarem ministros brasileiros a descalçar os sapatos antes de irem cumprimentar Obama não me parece sinal de respeito. Tiro o meu chapéu aos quatros ministros que o recusaram e foram embora.
Abraço

Ana Maria disse...

Lendo os comentários postados, só posso assinar embaixo do seu texto e dos mesmos citados. Referendando o investimento no estrutural: saúde e educação.
Beijos mil!!!!

Rita Lavoyer disse...

Jorge, gostei demais do seu ponto de vista. Foi neutro. Disse a realidade que viu. Dilma está surpreendendo. Raça de Mulher é isso aí! Torço para que ela se dê bem em tudo que estiver fazendo, afinal, ela está no comando da nossa nau.

Teresinha Oliveira disse...

É óbvio que Obama tem grande carisma e chegou querendo apagar a imagem de prepotência que governos anteriores deixaram. Tomara que essa simpatia toda se reverta em benefícios para nosso país.

Anderson Fabiano disse...

Jorjão,

Houve um tempo em que visitas de chefes de estado eram saudadas, nas ruas, por populares com bandeirinhas.

Houve um tempo em que a gente contava pra todo mundo quando ia a um bar e encontrava alguém.

Hoje, a gente simplesmente vai, bebe, come, pensa nos Obamas da vida e volta pra casa.

O chope estava lá, por que era lá que ele devia estar. O Obama também. Ponto!

Não entendi o porque de tanta celeuma com a visita de um chefe de estado. Já vai longe o tempo em que atirávamos pedras nas vidraças da embaixada americana. Os tempos são outros.

Garçom, mais um chope, por favor!

Meu carinho, parceiro,
Anderson Fabiano

Carla Diacov disse...

que foto engraçada!
desc...
quase esgarçada!!!


hehehehe....


beijinhos!