quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Raízes da musica popular brasileira

Raízes da MPB

Sempre respeitei muito as raízes da música popular brasileira. Afinal, tudo não passa de uma só unidade, que acabou polarizada no Rio de Janeiro.
Músicos e autores como Catulo da Paixão Cearense, João Pernambuco, Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro, por exemplo, têm forte influência na MPB, que por sua vez sofreu forte influência do 'chorões', como Pixinguinha, passando pelo samba debochado de Noel Rosa.
Apresento "Forró em Limoeiro", de Edgar Ferreira, imortalizada por Jackson, mas aqui com o jovem e atual conjunto "Xaxá do Xexé".
Notar que no vídeo tem "Bom demais", de Dominguinhos e Chico Buarque.

14 comentários:

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

Sensacional, Jorge. Também sou amante das raízes da MPB, e aproveito para destacar dois gênios pouco reverenciados e de grande estatura: um carioca, Nelson Sargento, e outro mineiro, Godofredo Guedes - pai do Beto Guedes. Tudo desses dois vale a pena. Abraços.

Rita Lavoyer disse...

Gostei demais! Vou ficar com essa música na cabeça o dia todo. Delícia de ritmo!

Espelho disse...

Adoro MPB, tem poesia demais na vida cotidiana das pessoas... Têm letras que são verdadeiras orações! São 'clássicos imortais' populares...

Simplesmente Malu! disse...

Meu caro, Jorge,

Confesso não ser tão fã desse gênero de música quanto você. No entanto, sou apreciadora de uma MPB de boa qualidade como as que eram feitas antigamente no tempo da Bossa Nova, bem como, de música regional.
Estava triste por ver a nossa música meio perdida e estagnada, sem nada a acrescentar - O melhorzinho que aparecia não passava de cópia do passado.
Hoje, no entanto, ao revisitar o seu blog, deparo-me com este grupo e agradeço por você ter me proporcionado essa luz no fim do túnel.
Chego a conclusão de que nem tudo está perdido!

Mardilê Friedrich Fabre disse...

Adoro forró. Gostei deste vídeo. Abrs. Mardilê

petuninha disse...

Sempre gostei destas músicas.
Percebo que têm naturalidade e alegria e cantam bem os sentimentos.
É muito bom dançar um forró.
Beijos.

selma disse...

Gostei,gosto de forro,passando para visita,já sigo,
beijo amigo

Celso Panza disse...

Jorginho, Renata, sua afilhada por afinidade é "forrozeira", frequentava as danças de forró no Rio quando solteira, aliás, é uma pessoa que tem a dança no corpo. Eu, particularmente não gosto, mas é um rgionalismo brasileiro caracterizador de tradições. Abr. Celso

Marcia disse...

Isso Jorge é música boa de raiz bem tocada.Os bons compositores parece que sumiram .....bjus

selma disse...

Agradeço sua visita,e os elogios sobre o blog,mas confesso não é sacrifício não,amo o que faço,aprendi a ser blogueira de coração.
Um blog simples feito por uma pessoa simples mas recebo os amigos com muita sinceridade e carinho.
Abraços
selma

Paulo Xango disse...

Muito legal meu amigo!!
paulo Xango

Anderson Fabiano disse...

Bom dia, Jorjão!

Dominguinho meio chuvoso, uma cozinha me esperando, mas, sempre sobra tempo para ver (e ouvir) o que é bom.

Bela sacada essa sua!

Aliás, estou ficando viciado em suas belas sacadas. rsss

Apesar de acreditar que a boa música brasileira é muito mal divulgada, (depende do interesse das gravadoras e afins) sempre dei um jeitinho para ouvir um pouco de cada coisa. E hoje, não foi diferente. Tive o privilégio de conhecer Jackson e mesmo não sendo meu gênero predileto é mais Brasil que nunca. Então, vamos ouví-lo!

Parabéns pelo saque.

meu carinho,

Anderson Fabiano

PS: Tem coisa nova lá no meu "Crônicas". Se tiver tempo, dá uma olhada:
http://anderson-fabiano.blogspot.com/

Abraços fraternos,
AF

Caio Martins disse...

Grande Jorge, para ver que há, na moçada, interesse pelo que é nosso. Se tudo, hoje, até a propaganda oficial do Estado e hinos religiosos se faz ao som de "rock 'n roll" (compasso binário medíocre e harmonia paupérrima), um grupo assim nos dá a esperança de ainda haver vida sensível e inteligente neste país sem história, sem memória e sem identidade... Abração,parabéns pela postagem. Valeu!

IDERVAL TENÓRIO/DRA VIRGINIA TENORIO disse...

Professor Jorge, a musica é universal e o mestre mencionou nada mais nada menos do que, os quatros mais:Catulo da Paixão Cearense,Luiz Gonzaga,João Pernambuco e Jackson do Pandeiro, alem dos chorões tendo o Pinxinguinha como ícone e o pessoal da MPB , os imortais NoelRosa,Chico e Dominguinhos. O mestre foi longe.
Viva o Edgar Ferreira nesta nova ropagem"FORRÓ EM LIMOEIRO",que inclusive conheço a cidade no Estado do Pernambuco.

AUTOR EDGAR FERREIRA -PERNAMBUCANO
CANTOR Jackson do Pandeiro

Eu fui pra Limoeiro
E gostei do forró de lá.
Eu vi um caboclo brejeiro
Tocando a sanfona, entrei no fuá.

No meio do forró houve um tereré
Disse o Mano Zé, aguenta o pagode
Todo mundo pode, gritou o Teixeira
Quem não tem peixeira briga no pé.

Foi quando eu vi a Dona Zezé
A mulher que é, diz que topa parada
De saia amarrada fazer cocó
E dizer: eu brigo com cabra canalha
Puxou da navalha e entrou no forró.

Eu que sou do morro, não choro, não corro,
Não peço socorro quando há chuá
Gosto de sambar na ponta da faca
Sou nego de raça e não quero apanhar.


Esta juventude precisa ouvir mais "XAXÁ DO XEXÉ.

Iderval Tenório