sábado, 18 de dezembro de 2010

Tancas

Calma













SUAVE
Brilhante este mar
Lindo e calmo de pasmar
E bom para amar.

Corações ficam sorrindo,
Tantas flores vão-se abrindo.


OS OLHOS DA AMADA
Os olhos da amada
são na cor esverdeada
tranquila enseada.

Água límpida e abrigada
transformo minha morada.


LÁGRIMAS NA ROSA
Gota de sereno
que brilhando esplendorosa
lágrima na rosa!

Pois todo o campo chora
é quando desperta a aurora...



Publicados na Revista eisFluências, Liboa, Portugal, em 15/12/2010

15 comentários:

Liège disse...

Que maravilha navegar por seus versos!

Rita Lavoyer disse...

Composição poética que julgo dificílima. Montar um história em 5 versos e sílabas estabelecidas é coisa para mestre.
Parabéns!
Parabéns!
Parabéns!
Pelas três e por você, Jorge!

Rita Lavoyer disse...

Ah, Jorge! Um feliz Natal, meu querido! Igualmente a todos os seus leitores que por aqui tiverem o prazer de passar.
Aos leitores do Jorge, meu Feliz Nataaaaaaall!!!!!!!!

Marcia disse...

Terno e suave.....bjus

lino disse...

Poemas lindos!
Forte abraço

Ana Maria Pupato disse...

Meu amigo,
Ainda vou conseguir escrever Tanca, viu? Maravilhosas, melodiosas, harmônicas, maviosas, ternas!
Parabéns!
Beijos mil!!!

Gil Façanha disse...

Que delícia, caro Jorge! Tem tanta coisa boa por aqui que me perdi em leituras hoje...rs. As vezes sumo um pouco por que estou na fase final da faculdade e fazendo estágios, mas sempre que paro em busca de boas leituras, venho a esse recanto com a certeza de encontra-las. bjs e carinho.

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

Amigo Jorge,
Este poder extremo de síntese é talento que não tenho, e admiro quem o cultiva com sensibilidade e destreza. Vejo que a maestria que lhe sobra na prosa acaba transbordando para a poesia. Muito bem, amigo. Parabéns, fique com meu abraço e meu desejo do mais feliz dos Natais.

Pedro Jorge disse...

Belos tancas! Interessante é que imaginava que os portugueses, com a sua farta poesia tradicional, não dessem importância a eles.
Mas vejo que as poesias foram publicadas em revista portuguesa.
Parabéns.
Pedro

Caio Martins disse...

Hehê! E ainda vens, mandrião, me dizer que nada entendes de poesia? Coisa de Mestres!

Abração.

Márcia Sanchez Luz disse...

Belíssimas tancas, Jorge, como toda sua produção poética.
Parabéns! E obrigada pelo carinho de seus comentários em meus espaços virtuais.

Beijos

Márcia

M. Eduarda disse...

Quero o segundo para mim! Com dedicatória.
Aaaaaah! Já é meu mesmo! Ou perdi o posto?

Beijo
Du

Carla Diacov disse...

tão lindo e sereno que tenho medo, às vezes de pisar minhas patas sujas aqui!


bom te ter por lá nas minhas porcarias...
uma boa honra até...


não sou de fazer isso,
como tu já dve invaginar,,,)toda cagada essa Carla,,,(
mas te juro...



feliz natal. e tals....

)enfim...o quero dizer é que estou muito bebada agora para dizer o nque eu diria...uma coisa é certa dentre ess4s jorges que vejo, todo os quatro me encantam...


beij~oes...um pra cada Jo9rge

lino disse...

Um Feliz Natal!
Abraço

Mari Amorim disse...

Jorge,
Desejo a você Feliz Natal, e um Ano Novo,cheio de oportunidades.Obrigada por ter compartilhado,sua amizade comigo em 2010.
Boas energias,os 365 dias de 2011
Mari