domingo, 8 de março de 2009

Situação desastrosa

Platão/Rafael Sanzio














Por mais que queiram os que acreditam em supremacia eterna, os Estados Unidos entraram em franco declínio e ao que tudo indica, ruíram os pilares da nova Roma do continente americano.
Nunca o desemprego esteve tão forte, os bancos apresentando prejuízos consideráveis, e as perspectivas tão sombrias. Eles mesmos cavaram sua própria sepultura, quando não respeitaram as regras do capitalismo coerente, produtivo.
A crise teve início no setor imobiliário, um dos mais garantidos do mundo.
O povo americano não merece os desmandos dos seus dirigentes. As consecutivas guerras liquidaram com o tesouro americano. É sempre bom lembrar das palavras de Gorbachev: todos presidentes americanos, depois da Segunda Guerra, iniciaram um conflito armado.
Este procedimento, com o passar dos anos, exaure a riqueza de uma nação. Este procedimento causou a queda do Império Romano, e não serve de lição para os dirigentes mais novos.
Mesmo Obama, que era uma esperança para muitos, menos para os experimentados com a política presidencial dos Estados Unidos, tomou atitude decidida contra os interesses do Pentágono. Aparentemente, porque ele não tem outra missão que não seja ser mais um presidente dos EUA. É obrigado a defender o seu país e o seu povo, conforme manda a tradição.
O decidido povo americano não merece isto, mas ele mesmo colabora com o caos, quando não toma providências legais cabíveis para reverter esta situação. Os dirigentes continuam na velha política: o presidente americano vai se reunir com o primeiro-ministro inglês, sempre a velha política anglo-saxã.
Resolver o quê? A Inglaterra está tão afundada como os Estados Unidos!
E mais do que chegada a hora dos povos reverem suas situações políticas.
Não sou filósofo, mas qualquer cabeça pensante vai chegar à conclusão que já passou da hora de mudança. Um socialismo moderno, com o legislativo em pleno funcionamento, partidos livres, autoritarismo excluído, regime parlamentar e outras mudanças democráticas políticas são urgentes. O mundo mudou! Estas são apenas as regras fundamentais, Esta afirmação dá para defender uma tese, escrever um livro. Não se pretende isto, nem tenho capacidade para tanto.
Quem não aceitar esta realidade, vai sucumbir. A democracia tem muitas faces!

Um comentário:

Anônimo disse...

Com certeza!
Alédio Tavares, Rio, RJ