segunda-feira, 26 de maio de 2014

Tristeza no país do futebol

   
 
            Sempre que se aproximava uma Copa Mundial de Futebol, o povo brasileiro ficava numa animação geral.
            Caras alegres, apostas, comentários de quem seria o adversário mais forte, críticas sobre a escalação do time.  Esta era uma das partes.  A outra diz respeito ao enfeite das ruas, com bandeirinhas brasileiras, chão pintado com a Bandeira Nacional, símbolos das Copas conquistadas antes, enfim, um festival popular de arte.
            Estamos a poucas semanas do início do Torneio Mundial de 2014.  Não há nenhuma animação, nem rua decorada, o povo mal sabe o nome do goleiro, fato que nunca existiu e a sensação é de revolta.  Sim, descontentamento com a fortuna gasta para a construção de suntuosos estádios que não terão aproveitamento futuro, como o de Brasília, por exemplo.  A capital não tem tradição futebolística, e construiu um elefante branco que servirá apenas para enfear a cidade.
            Qual a razão disso tudo?  Simples.  As obras que tinham um orçamento determinado, com o passar do tempo tomaram números de espantar qualquer cidadão, mesmo que não conheça nada de matemática.  Todas superfaturadas sem a menor cerimônia, descaradamente.  Muitos jornalistas fazem as contas do dinheiro gasto e simulam como poderia ter sido empregado com necessidades brasileiras: escolas, postos de saúde, hospitais, saneamento e segurança, que vai de mal a pior.  Pode-se dizer, como a imprensa estrangeira já anunciou, que o país está em guerra civil.  Verificando o número de mortes nos tiroteios entre bandidos e a Polícia Militar, a afirmação não é exagerada.
            Pelé, nosso símbolo de jogador de futebol, andava sendo duramente criticado, por ser inteiramente favorável à Copa e contra as manifestações que estão sendo programadas.  Em 19 de maio de 2014, fez questão de dar entrevista ao G1, dizendo estar envergonhado com obras que não foram concluídas e pedindo que os movimentos durante o evento sejam pacíficos.
            Outro objetivo disso?  Conservar boa imagem de Lula, que tudo fez para a realização do torneio ser no Brasil, e a reeleição de Dilma, que vai de mal a pior nas pesquisas eleitorais.  Se ainda tem um índice razoável, é por falta de adversário combativo e duro.  Fosse Brizola ou Ulisses Guimarães, não pensaria em segundo turno. Ambos estão mortos, infelizmente.  Ambos venceriam com facilidade o próprio Lula, cada vez mais suspeito pelo povo.  Com razão.  É uma das maiores fortunas brasileiras, segundo a Forbes.
            Começa agora uma campanha que vai anunciar ao mundo que o brasileiro está insatisfeito com o governo que tem.  Vão colocar bandeiras negras, significando luto, nas janelas de suas casas.  Vai ser impossível a segurança feita pela organização impedir que a imprensa estrangeira deixe de noticiar fartamente o fato e sua origem. 


Publicado no Pravda.http://port.pravda.ru/desporto/21-05-2014/36787-pais_futebol-0/  

14 comentários:

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

Faz Copa quem pode fazer Copa. Quem tem governo sério e riqueza para tanto. Abraços, Jorge.

Tais Luso disse...

Vi há dois dias, pela Deutsche Welle, um documentário sobre o Brasil (o país da Copa). Cruzes!!
Dá vergonha do que mostraram. Mas é a realidade, foram direto ao ponto. É claro que a revolta só pode ser grande. E como muitos querem tapar o sol com a peneira, estão dizendo que agora não adianta mais gritar, é torcer!!! Tá bom... Depois da Copa vamos ver o que fica pra nós. Do que vai restar...
Assino embaixo da sua crônica, você disse tudo, Jorge.
Um abraço.

petuninha disse...

Olá, cronista!

O que vem acontecendo em nosso país, além de muito sério é muito preocupante

A mídia mostrou ainda ontem o descaso absurdo nos hospitais brasileiros. Pessoas que estão deitadas em macas num corredor há onze dias e outras morrendo por falta de atendimento.

Sinceramente, sinto vontade de chorar. Vêm-me à mente a beleza de nosso Hino Nacional e da Aquarela do Brasil.

Pergunto-me em silêncio: -O que estão fazendo contigo, minha amada Pátria, que aprendi a amar desde criança?

Parabéns pela cronica.
Beijos.

Célia Rangel disse...

Se, "roupa suja se lava em casa", pois bem, estamos em casa. Convoco a todos à lavanderia! Difícil será deixar tudo bem limpinho, alvejado e perfumado. A conta será alta demais!
Abraço.

Efigênia Coutinho disse...

Diante de tudo que vem acontecendo pelos gastos exorbitantes para Copa, estou com o povo, mas sem violência, não fazer Copa alguma, luto geral em nosso País.
Alias já estamos todos pagando essa conta de "turistas" , onde tudo teve alta, os índices que mostram sobre . é mentira deslavada, vamos pagar pelo exagero dos comerciantes no aumento para "turistas". Vivemos num País sem vergonha alguma, sem respeito pelos que aqui nascem e vivem. Não aceito isso como uma Brasileira.

Caio Martins disse...

Qual a razão de tudo isso? - pergunta-nos o escriba... Simples: golpe do vigário, lavagem de dinheiro, e esculacho de um povo sem honra, sem moral, sem memória, sem vergonha e sem destino. Até palavras como "pagode" a FIFA patenteou... E fez bem, só tem malandro onde tem otário!
Mas, meu querido Jorge Sader, como a paixão, para mim,é sublime estado apenasmente reservado às mulheres, que se matem, por 22 barbados de cueca samba-canção correndo atrás duma bolinha... Forte abraço!

Manuela Mourão e Silva disse...

O Brasil recebeu 6 milhões de turistas em 2013. Isso significa 500 mil por mês.
Na copa, que vai durar um mês, a expectativa é 600 mil. Como o evento ocorre
próximo do período de férias nos países frios, não há aumento significativo em
função do evento. Vai aumentar muito é o número de turistas brasileiros no exterior
na faixa luxo. Esse povo vai gastar parte da grana do superfaturamento das obras
de estádios e outras.

Caríssimo sua Crônica veio a calhar!

Vera Fracaroli disse...

Os PTralhas não conseguem organizar a corrupção deles, imagine uma copa.
A prova é a papuda cheia de corruPTos estrelados.
Mas por quê o espanto? Espanto seria se eles conseguissem cumprir com
sucesso algum projeto, chamo a isso "Planejamento do PT"!
O estrago já tá feito, tendo ou não copa, as empreiteiras já levaram o delas, e as
propinas dos políticos também.
O povo brasileiro dá muito valor a partidos políticos tal qual adora e se inflama
com o futebol e se esquece fácil da corrupção que está colocando-o dentro do buraco!
Boa crônica Jorge.
Um abraço!

EstherRogessi disse...

Bom dia, Jorge.
ótima e pertinente crônica gosto do que escreve. Saúde, sucesso e paz, sem os quais não seremos capazes...


Abraço fraterno e poético,
Sempre, EstherRogessi

Maria Coelho disse...

Acho que nada disso faz sentido, pois a presidenta continua abrindo as pesquisas eleitorais - um povo que se queixa e continua votando em seu líder...??? Só conseguiremos avaliar esta situação, após o evento ter terminado. Enquanto isso, desejo que tudo ocorra em paz. Um ótimo texto!

Mardilê Friedrich Fabre disse...

Jorge, sou brasileira. Amo esta minha pátria. E o que fazem com ela me deixa terrivelmente triste. Não gosto de ouvir falar mal do Brasil, mas sei que, infelizmente, é verdade. Abrs Mardilê

Carmem Velloso disse...

Já vi esta opinião que sei também que é sua. Se a roubalheira já foi feita, agora não adianta mais nada. Interessante, Jorge!
Ora concordo, ora não com este seu comentário. E não acredito que não vai haver protesto.
Beijo.
Carmem

marcia disse...

Jorge,o que está feito está...Vamos esperar a bola rolar...Acredito não haver grandes manifestações,não são benéficas para os comandos...bjus

ॐ Shirley ॐ disse...

Desânimo total, nem parece que estamos tão próximos da Copa. Pudera...
Jorge, beijo e boa noite!